sábado, 8 de maio de 2010

Honra aos regressos de Beira-Mar e Portimonense

Beira-Mar e Portimonense confirmaram hoje, na última jornada, a subida ao principal campeonato português. São dois regressos daquelas que foram, desde muito cedo, as equipas que mais tempo passaram nos lugares cimeiros, mesmo com algumas oscilações típicas de uma competição muitíssimo acesa e homogénea, supreendente a cada jornada e disputada até ao último instante. A força, o querer chegar mais além para saltar para o convívio dos maiores, atingir o topo nacional, é a ambição de qualquer um deles e superioriza-se à qualidade, traz intensidade e emoção no extremo. Ao último jogo, com legítimas hipóteses de conquistar os dois lugares de subida, chegaram cinco equipas: Beira-Mar, Portimonense, Feirense, Oliveirense e Santa Clara. Sintomático disso mesmo. Os dois primeiros confirmaram o favoritismo. Venceram e festejam a coroação.

Apesar das dificuldades que marcaram a época do Beira-Mar, com situações de declive financeiro e greves programadas pelos jogadores perante o cenário de crise, os aveirenses garantiram o título de campeão do segundo escalão do futebol profissional português. Estão, por isso, novamente na prova maior, de onde saíram no final da temporada 2006-07, confirmando uma subida alcançada com muito mérito. Leonardo Jardim, o treinador madeirense que na época anterior projectou o Desportivo de Chaves para a Liga Vitalis, é um dos grandes responsáveis do sucesso do Beira-Mar. A sua equipa assumiu o comando na décima quarta jornada, culminando um ciclo ascendente após um arranque algo titubeante, apenas perdido na vigésima oitava jornada e, contudo, recuperando logo após para chegar ao final na frente. A vitória ante o Carregado carimbou o passaporte.

O Portimonense é outro regressado. Este, no entanto, de longa duração: há duas décadas que os algarvios de Portimão não marcavam presença na Liga principal. Sem que fosse, nem de perto nem de longe, o objectivo traçado no início da temporada - bem mais redutor e apontando a um percurso tranquilo para se fixar na primeira metade da tabela classificativa -, o Portimonense (primeiro com Lito Vidigal e depois, devido à saída do treinador para o União de Leiria, com Litos) chegou a líder, quebrou e baixou o rendimento, passou jornadas em terceiro mas acabou por conseguir subir ao segundo posto final. Precisava de um ponto. Alcançou os três: venceu, com um golo de Wilson Eduardo, conseguindo sair triunfante do terreno da Oliveirense, superiorizando-se ao adversário na subida. Vinte e dois anos depois, o Algarve volta a contar com duas equipas no campeonato principal: Olhanense e Portimonense.

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO