quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

A vigésima jornada - Opinião de Rogério Azevedo

1. SP.BRAGA CANDIDATO? SIM. SUPERCANDIDATO...

Que mudou entre 4 de Novembro de 2009 e 24 de Fevereiro de 2010? Que se passou nestes 112 dias? Bom, a 4 de Novembro escrevi, neste blog do Ricardo Costa, que era preciso esperarmos pela vigésima jornada da Liga para vermos se, de facto, o Sp. Braga era candidato à vitória na prova. Mais de dois meses depois, novamente a pedido do Ricardo, aqui estou. E a resposta é a mesma: sim, o Sp. Braga é candidato. À décima jornada tinha os mesmos pontos (25) do Benfica e cinco de avanço sobre o FC Porto. Agora, 900 minutos de futebol depois, a equipa de Domingos Paciência mantém a distância para os dragões de Jesualdo Ferreira e perdeu, apenas, um ponto para as águias de Jorge Jesus.

Ou seja, é muito consistente. Sim, há escassos dias perdeu no Dragão. Aliás, não só perdeu como foi goleado: 5-1. E, pela primeira vez desde a jornada de abertura da Liga 2009/10, está atrasado na corrida pelo título. Há um ano, com Jesus na liderança, o Sp. Braga somou 50 pontos no final do campeonato; agora, à vigésima ronda, soma 48 e está a um ponto do líder, não tendo já de defrontar a equipa mais poderosa do futebol português dos últimos 20 anos: o papão FC Porto. Está muitíssimo mais forte. Pode ser campeão? Sim. Basta esquecer o 5-1 e voltar a concentrar-se naquilo que o Sp. Braga sabe fazer: jogar muito bom futebol e... ganhar.

2. BENFICA? O MAIS FORTE, CLARO...

Dez jogos, 30 pontos em disputa, um de avanço sobre o Sp. Braga e seis sobre o FC Porto. Não parece mau de todo, pois não? Não, pensará Jorge Jesus e os muitos milhões de benfiquistas. Há um ano, na mesma vigésima jornada, o Benfica de Quique Flores tinha menos 9 pontos, menos 18 golos marcados, mais oito sofridos e estava já a dois pontos do líder FC Porto. Agora, um ano depois, a ‘estória’ é outra: o Benfica está a jogar muito, continua a golear e está em primeiro lugar. Tem, talvez, um calendário ligeiramente mais complicado que os dois rivais, mas não assustadoramente mais complicado. É, obviamente, o candidato mais candidato de todos os candidatos. E aqui entre nós: a 2 de Maio há um FC Porto-Benfica. Ui, ui...

3. FC PORTO? A SURPRESA DE SER TERCEIRO...

Há um ano, na mesma vigésima jornada, o FC Porto tinha 42 pontos. Agora tem 43. Ou seja, está melhor. O problema do FC Porto, em 2009/10, não é interno, é duplamente externo: chama-se Benfica e chama-se Sp. Braga. O dragão não está habituado a que, nesta fase da prova, não dependa de si próprio para ser campeão, pois não bastará ganhar os últimos dez jogos: é preciso que os dois da frente percam mais pontos. A última vez em que o dragão esteve nesta situação foi em 2001/02, quando na mesma jornada estava a sete pontos do líder (e futuro campeão nacional) Sporting. Acontece que o FC Porto do último mês não é o FC Porto que jogou até Dezembro. A explicação é fácil e fala com sotaque madeirense: Rúben Micael. O homem de Câmara de Lobos deu uma dimensão-extra do dragão de Jesualdo Ferreira e agora, a dez jornadas do final, parece estar no ponto. Mas não basta. É preciso que Benfica e Sp.Braga vacilem...

4. SPORTING? SIMPLESMENTE DESASTROSO...

Algo de que ninguém discordará: a época do Sporting é desastrosa. Desastrosa com Paulo Bento, desastrosa com Carlos Carvalhal e, sobretudo, desastrosa com José Eduardo Bettencourt. O leão parece ser, agora, um clube (quase) sem rei nem roque, perfeitamente à deriva e à espera do milagre que, em minha opinião, não surgirá. Está a 14 pontos do terceiro classificado e tem cinco equipas (U. Leiria, V. Guimarães, Marítimo, Nacional e P. Ferreira) a dois ou três pontos de distância. A diferença para o terceiro (FC Porto) é igual à diferença para o penúltimo (Leixões)!

5. VILLAS BOAS? TEMOS TREINADOR!

Há 112 dias escrevi, no blog do Ricardo, o seguinte: "Belo sexteto de novos treinadores: Domingos Paciência, Lito Vidigal, Mitchell Van der Gaag, Paulo Sérgio, Jorge Costa e André Villas Boas. Na crista da onda está Domingos, mas os cinco restantes parecem ter condições para belíssimas carreiras. Depois de tantas clonagens imperfeitas, a Académica tem agora o clone perfeito de Mourinho. Parece ter muitos argumentos para singrar. Mas, para o enquadrarmos com Sp. Braga, Benfica, FC Porto e Sporting, aguardemos pela vigésima jornada. Tem seis pontos. Aposto que chega aos vinte". Falava, claro, da Académica.

Mas errei. Não muito, mas errei: a Académica, à 20.ª jornada, não tem os tais 20 pontos de que falei: tem 23.Desde que André Villas-Boas entrou na Académica (8.ª jornada), os estudantes somaram 6 vitórias, 2 empates e 5 derrotas. Ou seja, 20 pontos em 13 jogos. O Sporting, por exemplo, entre as mesmas jornadas (8 a 20) somou 18. Melhor que os 20 pontos de André Villas-Boas nas mesmas jornadas (8 a 20) apenas quatro equipas: Benfica (30), Sp. Braga (27), FC Porto (27) e V. Guimarães (21). Temos treinador!

Crónica escrita pelo jornalista Rogério Azevedo para o FUTEBOLÊS

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO