sábado, 5 de dezembro de 2009

O erro que foi Angulo

Angulo chegou em Agosto, último reforço do Sporting para esta temporada. Uma contratação, acima de tudo, surpreendente. O espanhol fora um jogador de qualidade e com importância no Valencia, mas os seus trinta e dois anos levaram-no a perder importância e serviram para criar alguma desconfiança sobre a sua utilidade para o clube leonino. A ideia, em princípio, passaria por juntar experiência e traquejo internacional a um plantel jovem e, na sua maioria, composto por jogadores da formação. Cerca de três meses depois de ter entrado no plantel, Angulo rescindiu com o Sporting. Pelo meio quase não teve oportunidades para se mostrar. Apenas no jogo com o Olhanense, da quinta jornada, foi opção incial. Aposta que se revelaria desastrada, rapidamente corrigida por Paulo Bento.

Além dessa partida com os algarvios, Angulo havia sido utilizado nos dois embates que a antecederam: em Paços de Ferreira e ante o Heerenveen, na estreia dos leões na Liga Europa. Pouquíssimos minutos em que participou activamente. Conclusão óbvia: Angulo não teve oportunidades para mostrar se ainda possuia recursos para acrescentar algo ao Sporting. No entanto, das escassas vezes em que esteve em campo nada fez que justificasse a sua contratação. A experiência não correu da melhor forma e, por isso, a rescisão foi o caminho encontrado. O clube nada perde, tal como nada pagara. Fica, porém, bem patente que os dirigentes sportinguistas erraram na contratação. Se é verdade que o Sporting gastou pouco a reforçar o plantel, também é certo que não escolheu os melhores alvos.

1 Comentário:

Jornal Só Desporto disse...

Sinceramente não sei o que veio fazer para o Sporting nem o equatoriano Caicedo.

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO