segunda-feira, 2 de novembro de 2009

A crise do Sporting e Paulo Bento

Paulo Bento está, a cada dia que passa, com menos espaço de manobra à frente do Sporting. Aliás, não fosse a vontade de José Eduardo Bettencourt em fazer jus à célebre máxima de Bento forever e já teria demitido o treinador. Embora continue a achar, leitor, que o técnico é apenas parte do problema e não lhe cabem as maiores culpas deste mau período sportinguista, é notório o grande desgaste que tem sofrido. A equipa não tem chama, os jogadores parecem desmotivados e não conseguem ter intensidade no jogo. Pode-se dizer, com todo o sentido, que Paulo Bento tem demonstrado inflexibilidade táctica e mantém a aposta num sistema de jogo que está demasiado gasto e é por demais previsível para os adversários. Tudo isso é assim.

No entanto, há que perceber o real valor deste plantel composto com inúmeras cautelas financeiras e sem loucuras - Bettencourt afirmou mesmo que não queria ser o campeão do mercado: apenas chegaram Matías Fernandez, Caicedo e Angulo no último defeso mas somente o primeiro tem conquistado espaço na equipa. Perante a má qualidade do futebol demonstrado pelos leões desde o início da temporada, concluiu-se que este Sporting não possui capacidades para ir mais além. Assim mesmo. A equipa tem um enorme coração, não vira a cara à luta e procura sempre fazer melhor. Não consegue, porém. Por mais que tente. Esta é, leitor, a ideia com que fico.

Pode ser legítimo dizer-se que o ciclo de Paulo Bento está esgotado, que já não tem as condições necessárias nem a disponibilidade psicológica para inverter a actual situação. Assim sendo, a bem do clube e do treinador o melhor seria mesmo quebrar a ligação. Contudo, importa que os dirigentes e adeptos sportinguistas perguntem a si próprios se haverá outro qualquer treinador capaz de tirar maior rendimento desta equipa. Se sim, fará todo o sentido mudar. Mas... existirá mesmo alguém que o faça? Não creio, sinceramente. O Sporting está moldado à imagem do técnico, tem todos os princípios (bons ou não) adquiridos. José Eduardo Bettencourt vai esticando a corda até não poder mais: para já é Paulo Bento e ponto final.

1 Comentário:

Jornal Só Desporto disse...

Os reforços parece-me que pouco acrescentaram os jogadores parece-me já fartos do treinador aliando isso á falta de investimento num plantel que devia ter melhor futebol pois joga algum tempo junto.

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO