terça-feira, 8 de junho de 2010

Dois anos a comunicar em futebolês

Chegar. Como tantos outros. Escrever. Fazer disso um processo cíclico, constante, sem quebras. Só assim é possível consolidar um projecto como o FUTEBOLÊS. A princípio, quando no dia 8 de Junho de 2008 decidi criar o blogue, não tinha sequer uma ideia muito concreta daquilo que pretendia. Simplesmente decidi fazê-lo. Desse para onde desse. Nunca me fixei pelos números. Pelo contrário. Entendi sempre que essa parte, tão desejada por quem quer realmente ser um marco na internet, ficaria para segundo plano. O objectivo foi apenas escrever. Para desenvolver as minhas capacidades, para mostrar algumas ideias e, no fundo, para ficar completamente inserido nesse mundo da blogosfera. As visitas e os comentários viriam por acréscimo, seriam a recompensa, o reconhecimento de que havia feito algo de positivo. Faz sentido.

Recuemos dois anos e um mês. Em Maio de 2008, sem ideias de criar um blogue, enviei algumas perguntas ao jornalista Pedro Sousa, da Rádio Renascença. A resposta à entrevista, se é que se pode chamar assim, foi rápida. Achei que seria um bom ponto de partida para iniciar um blogue. Escreveria só sobre futebol. Dedos estalados e puuff!, nasceu o FUTEBOLÊS. O momento calhou bem: início do Europeu de 2008, na Áustria e na Suíça, tema garantido para os textos, com a participação portuguesa para esmiuçar. Pelo meio, como qualquer curioso, olhava para a tabela de visitantes. Eram poucos. Tal como os comentários. Não havia retorno. Um monólogo. Mas o fim do FUTEBOLÊS nunca foi uma hipótese. O blogue tinha era que crescer. Para ter sucesso nalguma coisa, é preciso interesse. Ouvi a frase e gostei. Ficou-me.

O que importava mesmo era manter a mesma ideia do início e atrair visitantes. Só assim poderia fazer sentido. Escrever com a certeza de que muitos outros irão ler dá, não é difícil de perceber, bem mais motivação. Teria de procurar algo de novo. Convidei Bernardino Barros, comentador da Rádio Renascença, para colaborar mensalmente. Pedido aceite, tudo tratado. Sempre tive sorte nos pedidos de colaboração que enviei. Para procurar que o blogue ganhasse maior destaque, alargando horizontes, mantive a ideia de questionar - não gosto de utilizar a palavra entrevista quando apenas envio as perguntas, pronto! - outros jornalistas. Escolhi uma nova referência: Pedro Azevedo. Foi como juntar o útil ao agradável. Aos poucos, mantendo sempre a mesma filosofia do início, começaram a chegar as tais recompensas. Assim, sim!

Um comentário normal fez chegar um convite para colaborar com o Futebolartte - que, actualmente, é o Futebol Portugal. Aí percebi que estava mesmo no caminho certo. Seguiu-se, pouco depois, o Mestres do Futebol. Fui convidado a escrever uma crónica semanal. Foi aceite e, até ao encerramento dos Mestres, fiz a bola rolar no meu espaço. Ao mesmo tempo, o FUTEBOLÊS conseguiu consolidar-se. Demorou, sim, mas chegou. Mais vale tarde do que nunca, não é? A partir de Setembro de 2009 ganhou a força que faltava. E que havia de ter sido conquistada logo desde o primeiro dia. A qualidade dos textos melhorou imenso. Esqueçam comparações com o início, não são sequer possíveis. Esse objectivo foi cumprido. Cimentação do blogue implica aumento de visitantes. Os números subiram, realmente sim, e muito.

Os comentários começaram a aparecer, cada vez mais diversificados, mostrando o maior alcance do blogue. Mas não foi uma explosão para o topo, nem pouco mais ou menos. Nada que faça o FUTEBOLÊS ser dos blogues mais visitados. Essa maior força chega através dos convites de parceria, da troca de endereços e, acima de tudo, das propostas de colaboração com outros blogues do mesmo género, sempre com o futebol como centro. Actualmente, para além de membro do Futebol Portugal, colaboro - claro que de forma diferente em cada um deles - com o Negócios do Futebol, com o Mosaico Futebolístico, com o Jornaleiro Desportivo e, mais recentemente, com o Futebol Total. São muitos blogues. Fui convidado a escrever e, claro, nem pensei duas vezes. É bom sinal. E o FUTEBOLÊS só tem a ganhar com isso.

Este segundo ano foi o de completa afirmação do blogue. Conseguiu ter cada vez mais visitas, mais comentários, maior destaque e reconhecimento. Foi precisamente como esperava: escrever, sempre para fazer melhor, mais tarde ou mais cedo, trará as devidas recompensas. Foi nesse período que melhorei (muito, muito!) as crónicas aos jogos mais importantes, as análises ao campeonato e as opiniões vistas da bancada. E em Agosto, aí sim, consegui uma verdadeira entrevista, de novo ao Pedro Azevedo. Correu bem, acho. O FUTEBOLÊS tem sido útil também para contactar com quem nunca o tinha pensado fazer, com as minhas referências do jornalismo. Um destaque no sítio da Rádio Renascença e quatro referências nos blogues da semana do Jornal de Notícias são a pedra de toque para continuar. Isso é o verdadeiro barómetro.

10 Comentários:

Fábio Silva disse...

Parabéns Ricardo!
Todo o teu sucesso é inteiramente merecido.

Abraço

Filipe Futebol Total disse...

Ricardo quero-te parabenizar pelo teu trabalho.
Cada texto posso dizer que me delicio a ler.
Posso considerar-te o Messias dos blogs desportivos. Se me perguntarem onde leio os melhores textos. No Futebolês sem duvida.
Continua, nao pares.
Abraço

Ricardo Costa disse...

Fábio,

Obrigado!


Filipe,

Que exagero!... Obrigado pelo comentário!

FM disse...

Parabéns e espero que continue por muitos e muitos anos a transmitir e a discutir futebol com os leitores.

Pedro Magalhães disse...

Parabéns, Ricardo. Que continues. Já não falta muito para a profissionalização.

Cumprimentos.

Ricardo Costa disse...

FM,

Cá estarei.


Pedro,

Profissionalização? Dos árbitros?! :)

*Clara Martins (ex- Relações Públicas do Futebolês) disse...

Ahahahahhahah, Messias é MUITO, MAS MUITO BOM xD

Eu que já te chamei tanta coisa, Messias tinha-me falhado (imperdoável!)

Olha eu li o texto, até achei emocionante! Pois porque tu és uma pessoa cheia de emoções !
"Vida pessoal" à parte, ÉS GRANDE RICARDO :D

-Profissional? (eu não me quero rir, JURO!)

PS: Já agora e um agradecimento à ex Relações Públicas do Blogue vinha a calhar, não?

MAIS UMA VEZ, ÉS GRANDE COSTA (:
PARABÉNS <3

Ricardo Costa disse...

Martins,

Minha amiga, tu é que te demitiste do cargo (e, diga-se, foste tu quem o criou!). Mas, claro, agradeço sempre a divulgação que fazes :)

JornalSóDesporto disse...

Parabéns Ricardo Continua.

Pedro Magalhães disse...

Mais uns anos, serás profissional... na área do jornalismo! x)

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO