sexta-feira, 16 de abril de 2010

Made in England: Irá o Chelsea sorrir quatro anos depois?

Já cheira a dobradinha em Stamford Bridge. Com a presença na final da FA Cup assegurada, depois de vencer o Aston Villa, por 3-0, no batatal de Wembley, e depois das vitórias na Liga Inglesa, frente ao Manchester United e ao Bolton, o Chelsea está em posição privilegiada para ganhar as duas provas mais importantes do calendário inglês. Apesar de nada ainda estar ganho, a tarefa está facilitada. O adversário da final da FA Cup é o Portsmouth, que venceu surprendentemente o Tottenham na meia-final, mas que continua a ser uma equipa destroçada pelos problemas financeiros com consequências desportivas. Pela lógica, será presa fácil, no entanto, como todos sabemos, a lógica nem sempre predomina no futebol. No campeonato, o Manchester facilitou a vida a Carlo Ancelotti.

Os red devils não só perderam a partida, em casa, com o Chelsea - deixando também o primeiro lugar - como se deixaram empatar no passado fim-de-semana, um nulo ante o Bolton, o que fez aumentar a diferença pontual para quatro com apena quatro jogos por disputar. O Arsenal, que chegou a ameaçar o segundo lugar do Manchester, mais uma vez desiludiu e perdeu. Está, por isso, praticamente afastado da corrida. Tão bom futebol mas tão fracos resultados. A equipa de Arsène Wenger tem classe, elegância e trata a bola como mais nenhuma outra em Inglaterra e muito poucas por essa Europa fora, contudo os resultados não surgem e os seus adeptos continuam saudosos da equipa invencível de 2003/04. Muito pior está o Liverpool que, nas palavras do seu treinador, se encontra arredado do acesso à Liga dos Campeões. Mais um empate caseiro e um sexto lugar ameaçado deixam os reds apenas com a Liga Europa para salvar a época.

Rafa Benítez diz que fica em Liverpool mas ninguém apostará com confiança nessa hipótese. Se Fernando Torres conseguir jogar as partidas que faltam talvez ainda haja esperança, mas a verdade é que o clube corre mesmo o risco de nem sequer participar nas provaseuropeias da próxima temporada. Nessa disputa, está acesa a competição pelo quarto lugar, o último de acesso a liga milionária. O Manchester City está em alta, mais uma goleada - 5-1 ao Birminham depois dos 6-1 ao Burnley. Nos últimos três jogos, a equipa de Roberto Mancini marcou catorze golos, com destaque para Tévez - que já se diz ser o segundo melhor jogador argentino da actualidade. Aguardamos com expectativa a dupla Messi/Tévez no Mundial da África do Sul. O outro pretendente ao lugar imediatamente a seguir ao pódio é o Tottenham, que abrandou o passo ao perder com o Sunderland para a Liga e depois com o Portsmouth para a FA Cup.

No entanto, a vitória sobre os gunners na passada quarta-feira, por 2-1, voltou a aproximar o Tottenham, comandado por Harry Redknaap, do Manchester City, colocando-os apenas com menos um ponto. Esta luta torna-se ainda mais interessante, pois na próxima jornada disputar-se-á o derby de Manchester e, em White Hart Lane, os spurs vão receber o líder Chelsea. Na zona de despromoção, o Portsmouth já está condenado a descer ao Championship, restando, nada mais nada menos, do que seis equipas que tentam fugir aos dois lugares que sobram. O Burnley e o Hull City estão em pior situação mas Wolverampton, Bolton, Wigan e West Ham não podem facilitar. Ainda muita emoção e competitividade pela frente nas quatro jornadas que faltam disputar e nós, adeptos e apreciadores de futebol, estaremos preparados para vibrar com tudo isso.

MADE IN ENGLAND é um espaço quinzenal, assinado por Armando Vieira, sobre o mais fascinante campeonato do panorma futebolístico

1 Comentário:

Jornal Só Desporto disse...

Grande Crónica. Belo Espaço que arranjas-te Ricardo.

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO