quarta-feira, 9 de setembro de 2009

O jogo mais importante do ano (antevisão)

Portugal tem, logo mais, o jogo mais importante do ano. Será no estádio Ferenc Puskas, em Budapeste, frente à Hungria. Hoje, não há qualquer margem de erro para os jogadores portugueses. Só a vitória interessa e poderá ser ambicionada. São precisos golos, acima de qualquer outra coisa. É essa a única forma de a Selecção nacional continuar na luta pela presença no Mundial do próximo ano, na África do Sul. Para tal, será preciso ainda um escorregão da Suécia mas de nada adianta que os suecos percam se Portugal não vencer os seus jogos.

Em Copenhaga, a exibição agradou a todos mas o resultado não. A falta de pontaria foi o maior pecado da Selecção nacional. Portanto, hoje, Carlos Queiroz deverá fazer uma única alteração: entrada de Liedson, saída de Tiago e recuo de Simão para o losango do meio-campo - a troca directa do Levezinho por Simão Sabrosa também poderá ser uma alternativa, de acordo com o Maisfutebol. Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo, Queiroz mostrou-se confiante na vitória e na qualificação de Portugal para o próximo Mundial. "Será um jogo de emoções", afirmou o seleccionador que defendeu ainda que a coesão defensiva, de modo a não sofrer golos, será o primeiro passo para o sucesso.

Do outro lado, longe de ser um colosso mundial, está uma boa equipa da Hungria que, à partida para este encontro, tem três pontos de vantagem sobre Portugal. A Selecção húngara, segunda classificada do grupo e comandada pelo holandês Erwin Koeman, vem de uma derrota absolutamente dramática frente à Suécia, em casa, e dessa forma tem também muito em jogo nesta partida de hoje. Carlos Queiroz tem razão: será mesmo impróprio para cardíacos. Para nós, portugueses, poderá ser o fim mas também um renascimento. Tudo se saberá a partir das 19h45, no Ferenc Puskas. Com crónica no FUTEBOLÊS.

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO