sábado, 23 de julho de 2011

Tropeçar, andar, correr e talvez voar

"O homem primeiro tropeça, depois anda, depois corre, um dia voará".

Se Vítor Pereira gostar de Saramago, se concordar com o que ele diz acerca da evolução do Homem, deve estar satisfeito. O FC Porto chegou ao céu, tocou-o e por lá ficou, viveu um período de sonho, tudo divinal, até acordar abalado: André Villas Boas saiu, falou-se em traição, em deserção, o treinador foi e parte do favoritismo também. Porquê? Porque André era uma das principais armas e porque com ele outras iriam. Para já, não se confirma. Hulk, Moutinho, Falcao continuam fiéis. Ainda podem sair, sim, há quase um mês de indefinição e de receio, mas, neste momento, o dragão corre. Chegaram ainda Kléber, Danilo ou Iturbe. Mantém-se a fé, mantém-se a alegria, mantém-se o futebol atacante e mantém-se a mensagem de querer sempre mais. É para voar outra vez?

Se Jorge Jesus gostar de Saramago, se concordar com o que ele diz acerca da evolução do Homem, deve estar na dúvida. O Benfica precisa de melhorar, tem que apagar a época passada, cheia de tropeções e pouca capacidade para voar. Para isso, contrata. Um, dois, três, ene jogadores. Capdevilla, Nolito, Eduardo ou Garay são bons. Se conseguirem encaixar bem na equipa, se entrarem na dinâmica e no espírito de futebol ofensivo, pressionante e veloz que Jorge Jesus gosta, podem fazer o Benfica deixar os tropeções e começar a correr outra vez. Mas, hoje, existem muitas dúvidas: se Luisão fica, sobre quem serão os reforços dispensados, sobre o que fazer com quem não encaixa e se há um substituto para Fábio Coentrão. Por isso, para já, é preciso dar passos firmes. Voará depois?

Se Domingos Paciência gostar de Saramago, se concordar com o que ele diz acerca da evolução do Homem, deve encontrar ali, no meio daquelas palavras, um fio de esperança. O Sporting só tem que melhorar, o Sporting só tem a ganhar, o Sporting só pode corrigir o que de mal tem feito. Nos anos anteriores, nem andar conseguiu. Apenas somou equívocos e nódoas negras. Agora quer mudar, romper, rasgar tudo o que de mau aconteceu e abrir um novo momento. Chegaram reforços em catadupa. A expectativa elevou-se com Capel, com Luis Aguiar, com Oneywu ou Rinaudo. Voltou a confiança, a serenidade e o apoio. O Sporting parece ter reencontrado condições para andar. E caminhar com calma e sem pressa rumo ao futuro. Dará para, tão cedo, querer ousar voar?

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO