terça-feira, 21 de setembro de 2010

Clube Portugal: Paulo Bento é o mister

Oficial e pouco cavalheiro. Oficial, porque Paulo Bento é, como já o era há uns dias, o novo seleccionador nacional de futebol. Pouco cavalheiro, porque a rábula da contratação de José Mourinho por dois jogos cheira a farsa de teatro burlesco, idealizada por quem tem grande influência no seio da selecção nacional, Jorge Mendes, com Gilberto Madail a cumprir à risca o guião do filme. Terminada a confusão da busca do "santo" que nos traria a esperança na qualificação, resta-nos esperar que o Paulo seja mesmo Bento para nos guiar ao caminho da redenção, devolvendo à selecçã, a esperança, os bons resultados (se possível com exibições a condizer) e sobretudo que consiga reconciliar a equipa das quinas com o povo.

Tem Paulo Bento condições para recuperar o que Carlos Queiroz perdeu? Tem, porque é um líder, sabe falar com os jogadores, é exigente na disciplina e intransigente para com os vedetismos. Acrescente-se ao tirocínio nas camadas jovens (campeão nacional com o Sporting), a experiência que acumulou no banco dos leões nas últimas quatro épocas, com o lançamento de muitos jovens no futebol português, estando, pois, reunidas as condições para que, mais que a qualificação - difícil mas não impossível -, possa lançar as bases de uma reformulação mais que necessária de todo o futebol da selecção nacional.

Acredito em Paulo Bento e, porque sei que pensa por cabeça própria, espero que saiba sacudir todos os "espírito-santos de orelha" que lhe vão sair ao caminho, com a convicção que se as coisas lhe correrem mal, correram porque pensou pela sua cabeça e não pela dos outros. Acreditar nas suas ideias e colocá-las em prática, é meio caminho para o sucesso. Madail e seu pares continuam ao leme da Federação, Queiroz foi "pescado" mas ainda esperneia preso ao anzol que o agarrou, Mourinho tem que alcançar resultados rápidos para lavar a imagem que ficou algo suja com a história da sua contratação e Jorge Mendes vai continuando a estender os seus tentáculos a uma selecção onde é claramente "polvo" dominante. Sobre a rábula dos últimos dias, este escrito é elucidativo. Que Paulo Bento tenha a sorte, que merece, pois o resto, capacidade técnica e táctica, tem ele.

Opinião de Bernardino Barros sobre o actual panorama da selecção nacional

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO