sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Sorteios europeus: Sorte amiga

LIGA DOS CAMPEÕES: FOI POR ENCOMENDA?

Não sendo cabeças-de-série, Benfica e Sp.Braga, campeão e vice-campeão em representação portuguesa na Liga dos Campeões, estariam sempre sujeitos à sorte, podendo ficar inseridos em grupos de colossos mundiais, de um Barcelona ou de um Inter de Milão até um Real Madrid de quem todos fogem como o diabo da cruz, complicando substancialmente a tarefa apresentada. Mas pode-se dizer que a sorte esteve ao lado de ambos, sobretudo, do Benfica: os encarnados defrontarão os franceses do Olympique de Lyon, que surgiu como cabeça-de-série, os alemães do Schalke 04 e os israelitas do Hapoel Tel Aviv. Por outro lado, o Sp.Braga, surgido como outsider nesta edição da Liga dos Campeões, terá pela frente o Arsenal (Inglaterra), o Shakthar Donetsk (Ucrânia) e o Partizan (Sérvia). Há equilíbrio, fugiram os principais tubarões, menos o Arsenal, pelo que Benfica e Sp.Braga mantêm as esperanças de seguir em frente.

O Benfica começará a sua participação em casa, a 14 de Setembro, defrontando o Hapoel Tel Aviv. Os israelitas, equipa menos cotada do grupo B, de onde se destaca o guarda-redes nigeriano Enyeama, poderão criar algumas dificuldades jogando em casa, mas tem contra si o facto de a UEFA ter proibido a utilização do Bloomfield Stadium. Logo após segue-se o Shalke 04, vice-campeão alemão comandado por Felix Magath e reforçada com o histórico goleador Raúl, juntando-se a Farfán no ataque, antes de encerrar a primeira ronda de jogos frente ao Olympique de Lyon, há dois anos em jejum depois de sete campeonatos conquistados. Na equipa de Claude Puel, que chegou às meias-finais da Liga dos Campeões na época transacta após ter deixado pelo caminho o Real Madrid, a equipa dos velhos conhecidos Lisandro López e Aly Cissokho, vendidos pelo FC Porto, tem em Hugo Lloris, Gomis e Lisandro as principais figuras.

Vivendo uma experiência memorável, ganhando pela primeira vez no seu historial uma vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões, o Sp.Braga, mesmo tendo o Arsenal no seu grupo, pode ambicionar continuar em prova. A equipa portuguesa começará precisamente no Emirates Stadium, frente aos gunners, nas últimas épocas adversário do FC Porto. O Arsenal é forte, tem Cesc Fàbregas, Robie van Persie ou Niklas Bendtner na linha atacante, e apadrinhará a estreia do Sp.Braga, a 15 de Setembro. Na segunda jornada, em Braga, onde a equipa portuguesa poderá somar pontos importantes, defrontará o Shakthar, campeão ucraniano, treinada por Mircea Lucescu e vencedora da Taça UEFA em 2008-09, que será, em teoria, o principal rival do Sp.Braga no corrida a um lugar para acompanhar o Arsenal. Na última ronda, também em casa, os minhotos defrontarão o Partizan de Belgrado, equipa do português Moreira.

LIGA EUROPA: FAVORITOS, CLARO!

Colocados como cabeças-de-série, depois de ultrapassado o playoff, FC Porto e Sporting evitaram, logo à partida, adversários mais credenciados e experientes, até em Liga dos Campeões, como Liverpool, Juventus, Atlético de Madrid (vencedor da Liga Europa no ano anterior), Villarreal, PSV Eindhoven ou Sevilha, por exemplo, além de AZ Alkmaar, Zenit, Estugarda e CSKA de Moscovo. Dragões e leões estão, por isso, inseridos em grupos onde têm boas hipóteses de se assumir como equipa mais forte e carimbar o acesso à fase seguinte: o FC Porto defrontará os turcos do Besiktas, os búlgaros do CSKA de Sófia e os austríacos do Rapid de Viena; ao Sporting, o sorteio colocou no caminho os franceses do Lille, os búlgaros do Levski de Sófia e os belgas do Gent. Curioso que as duas equipas portuguesas tenham de enfrentar dois dos principais emblemas da Bulgária e de Sófia: CSKA e Levski.

No FC Porto, inserido no grupo L da Liga Europa, há destaque para o regresso de Ricardo Quaresma, primeiro idolatrado e depois perdendo espaço nos dragões, que procura relançar a carreira, depois dos fracassos no Inter e no Chelsea, ao serviço dos turcos do Besiktas. Será, aliás, o adversário mais forte que os dragões terão pela frente - reeditando a fase de grupos da Liga dos Campeões, em 2007-08, onde o FC Porto venceu ambos os jogos, num deles, em Istambul, com golo precioso de... Quaresma, também autor de um golo no Dragão. As viagens longas serão, também, outro incómodo para a equipa portuguesa, podendo encontrar ambientes difícies de ultrapassar, especialmente na Turquia e na Bulgária. O FC Porto parte como favorito à passagem aos dezasseis-avos-de-final da Liga Europa. Indiscutivelmente. CSKA, de onde saiu Rui Miguel há poucos dias, e Rapid são adversários bem acessíveis.

Deixando para trás o Brondby, fortalecido pela reviravolta conseguida na Dinamarca que anulou a surpresa inicial, o Sporting, também evitando adversários mais traquejados, terá, teoricamente, no Lille, o seu principal oponente. A equipa francesa, onde Ricardo Costa jogou na temporada passada, quarta classificada do último campeonato gaulês, tem no jovem Eden Hazard, de dezanove anos, a principal referência e promessa rumo ao futuro. Estará, à partida, na discussão por um lugar na fase seguinte da Liga Europa. O Gent, adversário do Genk que o FC Porto deixou para trás no playoff, foi vice-campeão belga e ultrapassou, para chegar à Liga Europa, o Feyenoord: pode ser encarado como um outsider, por não ser declaradamente candidato à passagem mas possuir valor. O Levski de Sófia (que no início do mês, em duelo com o CSKA, adversário do FC Porto, saiu vencedor - 1-0) é o rival menos cotado.

1 Comentário:

JornalSóDesporto disse...

Quando a bola começar a rolar veremos se as equipas portuguesas portuguesas passaram nos seus respectivos grupos.

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO