quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Made In England: Será este o ano de afirmação do City?

O Mundial já lá vai e por estes dias os “fanáticos“ pelo futebol estão famintos, mas em breve essa fome será saciada. As ligas europeias estão a recomeçar e neste caso em especial a Premier League inicia-se no próximo fim-de-semana. No domingo passado abriu oficialmente a época futebolística em Inglaterra. O Manchester United arrecadou mais um troféu, a Community Shield, e logo perante um concorrente directo ao título, o actual campeão Chelsea. A vitória por 3-1 foi clara e indiscutivel. Mas neste arranque de temporada todos os olhos se viram para o Manchester City. Os blues de Manchester são já vencedores do campeonato das contratações, trazendo para as Eastlands jogadores como Yaya Touré e Aleksandar Kolarov, estando ainda em negociações por James Milner (Aston Villa) e Mario Balotelli (Inter).

Apesar de terem falhado a conquista do tão desejado quarto lugar na época passada, muitos adeptos de futebol colocam o City como potencial cópia do Blackburn de Jack Walker e o Chelsea de Roman Abramovich na capacidade de “comprar“ o título. As
apostas para a Premier League prevêem uma probabilidade de cinco/um de tal acontecer e poderá mesmo ser uma aposta segura. Os clubes rivais começam já a dar sinais de nervosismo expresso em palavras de alguns dos seus jogadores que dizem duvidar da qualidade do investimento dos donos bilionários do Manchester City. Paul Scholes, do United, foi dos primeiros a dizer que não sabe ainda qual o real valor do rival.

Salomon Kalou, do Chelsea, foi mais longfe, ao afirmar que ainda não pode ter tanta certeza que a equipa de Mancini está mais forte que na época passada: "só porque entram 10 novos jogadores todos os anos não significa que vão terminar em primeiro lugar na tabela“ afirmou o costa-marfinense. “Gastar muito dinheiro em novas contratações não garante nada“, adiantou. O Manchester City obteve resultados impressionantes nos confrontos directos com os rivais ao título na época passada, rivais esses que são o Chelsea, Manchester United e Arsenal, esperando-se iguais performances na nova época.

Curiosamente, o seu primeiro jogo vai ser contra a equipa que lhes “roubou“ o quarto lugar e a possibilidade de jogar na Liga dos Campeões, o Tottenham. Com tudo isto, os homens de Mancini precisam ainda de se tornarem numa verdadeira equipa e assegurar que não cedem tantos empates como no passado. Não será tarefa fácil. Os
sites de apostas sugerem que o City deverá ganhar um troféu mas não necessariamente o de campeão inglês. Um pequeno palpite para terminar: é de esperar um Chelsea ainda forte a suplantar um Manchester United envelhecido e um Manchester City com muitas dificuldades em gerir todas as estrelas na mesma equipa.

MADE IN ENGLAND é um espaço quinzenal, assinado por Armando Vieira, que incide sobre o futebol inglês e voltará a marcar presença no FUTEBOLÊS

2 Comentários:

Pedro Magalhães disse...

É um candidato, sem dúvida alguma. A época passada pecou por ter sido iniciada com Mark Hughs no comando técnico entrando mais tarde o competente Roberto Mancini. Agora com o italiano desde início, prevê-se uma boa época para os citizens. Além disso, como foi referido no texto, o City contratou poucos jogadores o que leva a uma maior estabilidade na equipa.

Cumprimentos!

JornalSóDesporto disse...

é um candidato mas acho que o só ter nomes não vencem campeonatos é preciso esses craques produzirem em campo.

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO