terça-feira, 24 de novembro de 2009

Um Benfica sem reviravoltas e sem Cardozo

O Benfica perdeu, ante o Vitória de Guimarães, a oportunidade de prosseguir na Taça de Portugal. Sem ser o objectivo prioritário, trata-se de uma competição com história no futebol português e os grandes são crónicos candidatos a vencê-la - pelo menos um deles, regra geral, marca presença na final do Jamor. Nenhuma equipa pretenderá, obviamente, ficar longe das decisões. Contudo, para além disso, a partida frente aos vimaranenses serviu para deixar bem patentes as dificuldades que o Benfica encontra para transformar um resultado desfavorável em favorável. E ainda que Óscar Cardozo não tem um substituto à altura: o ataque encarnado não funciona da mesma forma sem o paraguaio.

Reviravoltas. Esta temporada, até ao momento, Marítimo, Sp.Braga - jogos para o campeonato -, Vorskla Poltava, AEK Atenas - Liga Europa - e, agora, Vitória de Guimarães foram equipas que se colocaram em vantagem frente ao Benfica. Resultado ao cabo dos noventa minutos? Em nenhum deles, os encarnados conseguiram vencer. Aliás, apenas ante o Marítimo, na primeira jornada do campeonato português, conseguiram chegar à igualdade. Que representa, então, tudo isto? O Benfica tem demonstrado uma excelente fluidez de jogo e um ataque temível mas, quando o adversário se coloca à frente no marcador, não consegue virar o resultado adverso. Todas as equipas que marcaram primeiro do que os encarnados, não perderam.

Poder-se-á ainda referir a ausência de Cardozo. O Tacuara falhou, por castigo depois dos incidentes no jogo com o Sp.Braga, as partidas frente à Naval, na última ronda da Liga Sagres, e ao Vitória de Guimarães. Foi precisamente nestes dois jogos que o ataque encarnado sentiu maiores dificuldades para finalizar as situações criadas - algo que já se verificara na segunda parte do jogo de Braga, onde Cardozo fora expulso ao intervalo.
Existe um Benfica com e outro sem o paraguaio: não há um substituto que obtenha o mesmo rendimento. Keirisson, Weldon e ainda Nuno Gomes podem juntar-se a Saviola no duo atacante, e têm sido utilizados por Jorge Jesus, mas nenhum deles é letal como Cardozo.

1 Comentário:

Jornal Só Desporto disse...

O Benfica sem Cardozo é de facto uma equipa sem o seu matador que faz uma bela dupla com Javier Saviola Makukula não teria lugar neste Benfica no lugar de Keirrison que tem sido uma desilusão?

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO