quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Para consolidar a posição (antevisão)

Não pensem os portistas que terão, frente ao APOEL Nicósia, um jogo fácil. Ou que a vitória é um dado adquirido, desde logo. Será um enorme erro achar que assim seja. O adversário não faz tremer pelo seu poderio, ninguém discorda, mas inspira cuidados: o empate alcançado em Madrid, na primeira jornada do grupo, é o melhor cartão de visita que os cipriotas poderão apresentar. Juntam-se, ainda - embora, para o APOEL, o resultado tenha sido uma derrota - as dificuldades sentidas pelo Chelsea. Subestimar um adversário é, na maioria das vezes, o primeiro factor que leva ao fracasso. Jesualdo Ferreira, sabedor dos perigos que poderá correr, fez questão de colocar todos em alerta máximo. Favoritos? Sim, assumidamente. Facilitismos? Nenhuns.

O futebol do Chipre tem estado em constante evolução e vive, sobretudo, das importações que faz de outros campeonatos internacionais. De Portugal, também: Hugo Morais, Hélio Pinto e Paulo Jorge são os nossos representantes nesta equipa do APOEL que fará de tudo para conseguir um bom resultado no Dragão. Não se pretende com isto dizer, claro, que o nível das equipas é próximo. Pelo contrário: o APOEL terá de ser levado em conta e atacado com toda a seriedade e humildade do planeta, mas o FC Porto é, de longe, mais poderoso do que os cipriotas e, por isso, conta com maiores probabilidades de sucesso na partida de hoje. Para os portistas, em caso de vitória, este poderá ser um passo importante rumo à passagem aos oitavos-de-final da competição, mesmo que fique ainda a faltar realizar metade dos encontros da fase de grupos.

Jesualdo Ferreira tem uma boa notícia: o regresso de Fernando à posição mais recuada do tridente do meio-campo, após um jogo de interregno por castigo. Há, no entanto, para contrastar, a lesão de Belluschi que o impedirá de estar presente na equipa titular. Para preencher a vaga, Guarín ou Mariano González serão os principais candidatos. Porém, face ao facto de Varela estar também lesionado levanta-se um novo problema: terá Cristian Rodríguez todas as condições para jogar os noventa minutos? No lugar da resposta figura, ainda, uma grande incógnita mas a decisão de Jesualdo Ferreira deverá passar mesmo pela inclusão do extremo uruguaio. Seja como for, também a polivalência de Mariano poderá ser aproveitada e assim dar a Guarín a vaga de Belluschi - embora este não seja, à partida, um jogo propício para o internacional colombiano. Certo é que um deles, pelo menos, entará directamente na equipa inicial.

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO