sábado, 10 de outubro de 2009

O tudo ou nada em noventa minutos (antevisão)

A qualificação para o Mundial 2010, na perspectiva portuguesa, pode ser comparada a um caminho estreito e de difícil passagem. Uma espécie de parque radical, onde o risco é máximo e não há como remendar um passo em falso que seja. Por terem já desperdiçado várias tentativas de chegar ao final com todo o sucesso, os jogadores portugueses foram obrigados a uma prova de salto de barreiras. Só as ultrapassando, e contar também com um bónus pelo esforço, será possível chegar à última jornada com a esperança de conseguir, apesar de todos os percalços, chegar ao final da corrida na frente. Com o equipamento bem sujo das quedas. Esta é, recorrendo a um chavão, a fase do tudo ou nada.

Sem meios termos, sem desculpas: só ganhar os dois jogos e esperar por um tropeção da Suécia, permite que a equipa nacional continue a acreditar que poderá marcar presença na África do Sul. Na Luz, há que ultrapassar uma Selecção da Hungria que, tal como ficou provado no jogo de Budapeste, não é um adversário que faça tremer os portugueses. Nem pouco mais ou menos, porque a nossa Selecçao é inquestionavelmente superior. Horas antes de Portugal entrar em campo, os suecos jogam na Dinamarca e é aí que residem as esperanças de todos nós em ver a formação de Ibrahimovic perder pontos. Uma vitória dinamarquesa será um bom tónico para Portugal. Contudo, poderá trazer ainda mais ansiedade mas Carlos Queiroz já garantiu que é sob pressão que a equipa se sente melhor.

O seleccionador nacional não poderá contar com o homem que marcou o golo da vitória na capital húngara: Pepe. O central do Real Madrid, adaptado a trinco por Queiroz, irá cumprir um jogo de castigo e será Pedro Mendes, convocado após a lesão de Tiago, a assumir a vaga - é oficial. Causa surpresa que assim seja porque Miguel Veloso está mais do que habituado a jogar ali no losango Sporting. Independentemente disso, interessa também marcar o maior número possível de golos para que, em caso de igualdade pontual, Portugal leve vantagem sobre a Suécia no lugar que garante o acesso ao playoff. É preciso atacar do princípio ao fim, sempre com a baliza nos horizontes. Jogo com crónica no FUTEBOLÊS.

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO