sábado, 11 de abril de 2009

Macheda por entre ascenções e quedas

Um jogo pode mudar por completo a carreira de um jogador de futebol. Nem é preciso um jogo inteiro, bastam uns instantes, um simples toque. Pode ser bom ou mau. Frederico Macheda é um enorme exemplo disso. Joga no Manchester United, é avançado e tem apenas 17 anos. Há três semanas atrás certamente ninguém, no mundo do futebol, o conheceria. Apareceu no jogo com o Aston Villa marcando um golaço que deu a vitória do United já em tempo de descontos. Tudo mudou aí: passou de um perfeito desconhecido a estrela, naquele instante, foi herói para os adeptos. Hoje, no jogo da equipa de Alex Ferguson frente ao Sunderland, voltou a sair do banco para resolver e marcar o golo que deu a vitória aos red devils - um golo feliz, ok. Apenas um minuto depois de estar em campo. O rapaz tem mesmo alguma coisa!

O sucesso de Macheda fez-me lembrar de um Benfica-FC Porto, em 2007. O jogo estava empatado e, nos minutos finais, um tal de Renteria conseguiu isolar-se em frente ao guarda-redes encarnado. Tinha tudo para marcar e quase entregar o campeonato à sua equipa. Não teve discernimento para isso e falhou. Um falhanço enorme de um jovem que havia chegado há pouco tempo quer ao clube quer ao próprio jogo. Ficou com o seu futuro comprometido. E é a imagem desse erro, dessa troca de pés, que ficou para os adeptos, especialmente para os adeptos portistas. Acabou por sair para o Sp.Braga, com poucas oportunidades no Dragão. Um exemplo de como um lance marca para sempre um jogador.

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO