sábado, 7 de fevereiro de 2009

Uma barrigada de futebol

Um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete! São sete os jogos transmitidos, hoje, pela SportTV em directo. Três de Inglaterra, dois de Itália e mais dois de Espanha. Uma barrigada de futebol. Delicioso o Portsmouth-Liverpool, narrado por Pedro Sousa.

Um verdadeiro jogo de Premier League, cheio de emoção e intensidade. Na segunda parte, principalmente - a primeira foi muito pragmática, expectante. Ainda com o jogo empatado a zero, Ryan Babel protagonizou um lance que parecia tirado dos melhores apanhados de futebol, quando, com a baliza completamente escancarada, não conseguiu marcar. Na jogada seguinte, golo do Portsmouth. É futebol. Sete minutos depois, Peter Crouch 'ofereceu' a bola a Dirk Kuyt, que não marcando ganhou um livre indirecto já dentro da àrea; remate de Fabio Aurelio e golo. Empate, aos 70 minutos. Foi então numa fase em que o golo do Liverpool, da reviravolta, se anunciava que o Portsmouth voltou a marcar. Por Hreidarsson, num frango de Reina. Mais um erro, mais um golo e a equipa de Tony Adams estava de novo na frente. Até ao minuto 85, quando Kuyt aproveitou uma barracada de Distin e fuzilou David James, também ele com culpas. Segundo empate no jogo. Ora bem, já se sabe que o Liverpool é a equipa que mais golos marca em período de descontos; cabeceamento de Fernando Torres e já está. Aos 91 minutos, estava feita a reviravolta. Depois de estar por duas vezes a perder. O futebol tem destas latitudes, como diria o outro.

Antes disso já tinha visto o Manchester City ganhar ao Midllesbrough com um golo de Craig Bellamy e uma exibição assombrosa do guarda-redes Shay Given, recém-chegado do Newcastle. Já tinha visto o Chelsea voltar a desperdiçar pontos, em casa, com um nulo frente ao Hull City. De Itália, vi o Inter ganhar 3-0 em Lecce. Neste momento ouço Carlos Dias no AC Milan-Reggina. E mesmo ao lado há o Real Madrid-Racing Santander. Tanta bola!

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO