segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O clássico que deixou tudo na mesma e o Super-Braga

ANÁLISE JORNADA 17 - LIGA SAGRES

(Crónica do FC Porto-Benfica)

O clássico do Dragão poderia ter alterado o líder ou então fazer com que essa posição fosse reforçada. Mas não, nem uma coisa nem outra. Porque deu empate e ficou tudo como estava até aqui: FC Porto passa mais uma jornada como líder enquanto que o Benfica se mantém a um ponto. E tanto portistas como benfiquistas aumentaram a vantagem (é um ponto, ok, mas pode fazer a diferença) para o Sporting, derrotado, em Alvalade, pelo Sp.Braga. Pelo Super-Braga.


O Sporting podia ser uma das equipas beneficiadas da jornada, pois os dois outros rivais jogavam entre si e havia a certeza de que pelo menos um deles perderia pontos - até perderam os dois, no final de contas. Podia, sim senhor, mas para isso era preciso ultrapassar o Sp.Braga que apesar das derrotas com Benfica e FC Porto (tão, tão polémicas!) é uma equipa muito forte. E confirmou-o em Alvalade. Com uma exibição categórica, personalizada e sem receios. Já todos sabem que Jorge Jesus é um estratega, um especialista das tácticas e voltou a prová-lo mais uma vez, ao mudar o losango para um 4x3x3 e preenchendo todos os espaços possíveis. Quanto ao jogo, começou melhor o Sporting: Vukcevic trabalhou bem e foi Evaldo quem salvou o golo. Foi este o mote para o Sp.Braga passar da teoria à prática e começar a ser bem mais perigoso para Rui Patrício - Renteria e Luis Aguiar, sobretudo. Chegou ao golo, aos 59 minutos. Num lance atabalhoado, Meyong colocou a bola dentro da baliza, já depois de César Peixoto ter feito tiro ao boneco. Plenamente justo. Porém, dez minutos depois foi o Sporting a marcar, por Derlei. Voltava tudo à estaca zero. Ou quase porque os bracarenses foram sempre superiores. E marcaram outra vez, num excelente lance de Luis Aguiar que Renteria concluiu bem. Muito bem jogado. Mas houve mais, desta vez com os papéis invertidos: Renteria fez a jogada, Aguiar rematou e Carriço, milagreiro, salvou em cima da linha; a bola sobrou para Mossoró que, de um ângulo muito apertado, fez a bola passar por cima de Rui Patrício e entrar na baliza do Sporting - ficaram algumas dúvidas se a bola terá entrado mesmo mas o auxiliar disse que sim e isso é que conta. Era o 1-3, a oito minutos do fim, a vitória estava no papo. Izmailov, em cima do apito final de Jorge Sousa (boa arbitragem!) reduziu a desvantagem. Grande vitória do Sp.Braga.

Chega agora a vez do Nacional. A equipa de Manuel Machado parece cada vez mais apostada em lutar por um lugar na Europa. Conta com Nené, o melhor marcador da Liga Sagres (12 golos) como grande figura. Nesta jornada, na Figueira, marcou mais dois na vitória por 4-0. Quem também está a emendar a maneta é o Vitória de Guimarães que, depois de um mau início de época, tem conseguido resultados positivos. Desta vez frente ao Marítimo, vitória por 2-1. O Leixões quebrou a série de empates que tinha e voltou a vencer. Ante o Trofense, com uma exibição espantosa de Beto (mais uma!). Destaque para a primeira vitória de Carlos Brito no comando do Rio Ave, com um golo de Yazalde, avançado emprestado pelo Sp.Braga. E ainda o Estrela da Amadora-Vitória de Setúbal. Um jogo chato, sem motivos de interesse! Claro, acabou 0-0. No encerramento da jornada, Paços de Ferreira e Belenenses também empataram.

O campeonato está bom. Equilibrado, disputado e renhido. Daqui a duas jornadas volta a haver clássico, Sporting-Benfica. Isto promete!

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO