sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Outra vez os árbitros... e os assistentes

Eu confesso que não gosto de criticar os árbitros. Ok, eu sei que isso não é muito normal em Portugal mas é verdade. Isto apesar de os árbitros serem vistos como os vilões, como aqueles que estão ali para prejudicar os outros. É este o pensamento da maior parte das pessoas. Eu prefiro acreditar que são erros. Mas uma coisa ninguém pode negar: a arbitragem portuguesa é incompetente. Simplesmente. E não venham cá com teorias de cinema que este é do clube A, do clube B ou do clube C. É não saber.

De qualquer forma chega uma altura em que os erros se sucedem e não há defesa possível. Como agora. Se já não bastasse toda a polémica em torno da arbitragem de Paulo Baptista na Luz, no Benfica-Sp.Braga, três dias depois houve um caso ainda mais grave. Aconteceu no Rio Ave-Sporting, da Taça da Liga. O único golo do jogo, de Vukcevic, foi marcado em escandalosa posição de fora-de-jogo. O jogador estava quase encostado ao poste e atrás do guarda-redes do Rio Ave, imagine-se. António Vilaça, o assistente de Jorge Sousa, a meia dúzia de metros não viu. Só ele não viu. Como Luís Tavares não viu a posição irregular de David Luiz na Luz. Assistentes? Em quê? Nada, zero.

Estes dois casos aconteceram num espaço de uma semana. O da Luz foi num domingo, o de Vila do Conde na quarta-feira seguinte.
Certo está Jorge Jesus quando diz que oa árbitros não sabem mais. É verdade. E eu confesso que não gosto de criticar os árbitros. Acreditem ou não.

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO