sábado, 24 de janeiro de 2009

O Benfica e as críticas de Quique

É mais um texto sobre o Benfica. Quase um anexo do outro, o real Benfica de Quique. Porque algo não está bem com os encarnados. Não tanto pelos resultados - empatou a zero no Restelo o que lhe pode tirar a liderança - ou pelas exibições que também não têm sido nada famosas. São pelas opções e declarações de Quique Flores. O treinador espanhol mudou o seu discurso de forma radical e, contrariamente ao que fazia no príncipio, decidiu disparar contra os jogadores. Em público.

Primeiro foi o caso de Quim. O guarda-redes português, considerado por muitos o melhor, saiu da equipa depois de um erro contra o Vitória de Setúbal. Um erro que custou dois pontos aos encarnados. Cedeu a baliza a Moreira, ele que também falhou na derrota com o Trofense e a Moretto (na Taça da Liga) que não é nem de perto nem de longe guarda-redes para o Benfica. Para mim, Quim é o melhor guarda-redes que Quique tem à disposição. Regressou ontem, no Restelo, à convocatória mas foi para o banco. Até quando? Sim, porque Moreira e Moretto já tiveram erros parecidos aos de Quim. Ou piores.

A seguir foram as palavras para Balboa. Quique disse não gostar do rendimento do extremo espanhol e que não sabia se era jogador para o Benfica. Tem razão. Balboa tem sido uma autêntica nulidade. Porém, criticar publicamente não me parece a melhor opção. Os adeptos gostam, é sinal de disciplina. O jogador não, perde motivação. E foi Quique quem o quis contratar. Paradoxal.

No final do jogo com o Belenenses, ontem, o visado foi outro: Jose Antonio Reyes. Quique Flores afirmou que 'se o jogador não joga é porque há algum problema' e que 'tem muitas manchetes nos jornais mas rendimento zero'. Volta a ter razão o treinador, pois Reyes não tem tido a importância que dele se esperava. Mas daí a dizer que são machetes a mais... Também as indirectas a Sidnei ficaram expressas no final da partida. Podem dizer que Quique é frontal e não arranja desculpas, não se queixa do árbitro (que prejudicou os encarnados no Restelo) e chama os "bois pelos nomes". Contudo, essas situações causam mal-estar nos jogadores. Até que ponto não tivesse sido melhor Quique ter assumido a sua responsabilidade, a exemplo de Mourinho no passado jogo com a Atalanta e ter protegido os jogadores?

Quique tem razão. Mas parece-me que não está a escolher o melhor caminho para exigir mais à equipa. Até por serem jogadores bem conhecidos e escolhidos por si. Assim como Aimar que não tem estado nos melhores dias. Mas também Di María e Suazo. O argentino não tem dado uma para a caixa e o hondurenho tem apenas quatro golos no campeonato. Quando há Cardozo, que na época passada, de pesadelo, marcou mais de vinte golos. Ou ainda Nuno Gomes. Quique Flores já tinha dito que o Benfica não ia jogar bonito, porque o que interessa são os resultados. Mas também não pode ser só pontapé para a frente e esperar que Suazo resolva.

1 Comentário:

Anónimo disse...

Excelente post!

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO