segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

A mão do Trofense... e de Paulo Baptista!

ANÁLISE JORNADA 14 - LIGA SAGRES

O campeonato voltou a mudar de líder. Voltou o Benfica ao primeiro lugar. Por culpa do Trofense. Depois de na jornada anterior, ter retirado a liderança aos encarnados, a equipa da Trofa devolveu-a, devido ao empate no Dragão, frente ao FC Porto. Numa jornada envolta em muita polémica, o campeão voltou a falhar em casa. Será que ninguém quer o primeiro lugar?

Antes do FC Porto-Trofense houve o jogo da jornada, o Benfica-Sp.Braga. Um jogo com polémica de sobra e pano para mangas. Uma arbitragem desastrosa de Paulo Baptista (e os assistentes, claro) com interferência no resultado final e com claro prejuízo dos minhotos - não há que o negar. O Sp. Braga foi melhor, dominou mais a partida mas esbarrou sempre ou em David Luiz ou em Moreira. O Benfica esteve lento, apático e sem grandes ideias ofensivas à semelhança daquilo que tinha feito ante o Trofense. Em cima do intervalo, marcou David Luiz, em posição irregular. Afinal quais são as razões de queixa dos arsenalistas? Começam no golo do Benfica, em claro fora-de-jogo; chegam ao penalty forçado, um penaltyzinho, sobre Di María que Eduardo defendeu e ainda um claro penalty de Luisão sobre Matheus (este não deixa dúvida nenhuma, foi a arrancar pela raiz). São erros que fazem parte do futebol, ok. Razão tem Jorge Jesus que na conferência de imprensa disse achar não haver intencionalidade, mas que os árbitros não sabem mais. Tão claro como isso. Os árbitros não sabem mais. É de La Palice.

Já depois do jogo da Luz, o FC Porto recebeu o Trofense. Era à partida um jogo bom para os campeões nacionais manterem a liderança, se bem que a equipa de Tulipa tivesse vencido o Benfica na jornada anterior. Terminou a zero. Porém, foi um daqueles jogos em que o resultado final poderia ter sido uma vitória por três ou quatro golos de diferença.O FC Porto foi melhor, teve mais oportunidades, mais posse mas não conseguiu finalizar. Teve uma bola no poste, teve duas em cima da linha tiradas por Tiago Pinto e Delfim e teve ainda uma, cómica, no fim: Rodríguez com a baliza escancarada rematou para o golo mas apareceu o corte de... Guarín, colega de equipa. No lugar errado à hora errada. Este lance resume o jogo, um misto de azar e aselhice. O Trofense instalou o autocarro em frente à baliza e usou e abusou do pontapé para o ar. Um daqueles jogos que irritam. Quanto mais não fosse pelo antijogo. São estratégias...

Contudo, não foi só o Benfica a beneficiar do empate do FC Porto. Também o Sporting aproveitou para ultrapassar os portistas e igualar a equipa de Quique Flores no primeiro lugar (vantagem no confronto directo para os benfiquistas). Em Alvalade, no jogo com o Marítimo pensava-se que o recente anúncio da não recandidatura de Soares Franco à presidência poderia ter alguma interferência. Nada disso. O Sporting entrou bem, determinado e conseguiu vencer os insulares. Marcou primeiro Vukcevic, que parece estar a regressar ao seu melhor e mais tarde marcou Liedson, o golo da ordem. Sem fazer grandes ondas, Paulo Bento tem conseguido levar a equipa para cima.

Na luta por lugares da UEFA, o Nacional está a fazer um excelente campeonato. E confirmou-o mais uma vez ao vencer na Mata Real por 3-2. Se bem que ainda tenha passado por algumas dificuldades na segunda parte, já depois de estar a vencer por três golos ao intervalo. O Leixões começa agora a perder o fulgor inicial e já leva cinco jogos sem ganhar, tal como o Vitória de Setúbal (é uma desilusão!) que arrancou um empate no Estádio do Mar. Mais um nulo a juntar ao do Dragão e de Matosinhos, aconteceu em Guimarães no jogo entre o Vitória e o Estrela da Amadora. O cerco começa a apertar sobre o castelo. É uma frase feita mas aplica-se na perfeição. No jogo entre últimos, o Belenenses estragou a estreia de Carlos Brito no Rio Ave e mostrou que o treinador tem muito a fazer neste seu segundo regresso a Vila do Conde. Também a Naval voltou às vitórias, contra a Académica, no derby do Centro.

Uma coisa de bom: jornada disputada somente no fim-de-semana, apenas quatros jogos televisionados e outros quatro jogos ao domingo à tarde. Bem melhor do que jogar à segunda às nove da noite. Ao menos isso!

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO