sábado, 6 de dezembro de 2008

Um erro para um, uma oportunidade para outro

Não concordo que se julgue um jogador por um erro. Ainda para mais um guarda-redes, porque é o jogador sujeito a mais pressão e um erro, por mais pequeno que seja, pode custar a derrota à sua equipa. Mas, por outro lado, o futebol é feito de oportunidades. E o azar de uns pode ser a sorte de outros. É complicado, eu sei.

Ao falar disto tudo refiro-me a Quim. E a sua ausência da convocatória para o jogo do Benfica com o Marítimo, por opção técnica. É certo que o guarda-redes não atravessa uma fase boa (tem muitos golos sofridos nos últimos jogos e ficou ligado ao empate com o Vitória de Setúbal) mas não sei até que ponto tenha sido uma opção certa de Quique Flores. Ainda por cima agora em que Quim assumiu, finalmente, a titularidade na Selecção. Irónico, não?

De qualquer forma, esta ausência pode ser entendida de duas formas: uma opção para proteger Quim ou então como uma oportunidade para Moreira. O futebol é mesmo um jogo de oportunidades. Mas, como disse no princípio, não me parece bem que um jogador seja penalizado por um erro. E um jogador como Quim que tem sido fundamental no Benfica. Como já o tinha sido no ano do título. Agora é, de novo, a vez de Moreira.

De um momento para o outro, Quim pode passar de titular indiscutível, considerado por muitos como o melhor guarda-redes português (também para mim o é) para o banco de suplentes. Tal como aconteceu no FC Porto, em 2006, com Vítor Baía e Helton, depois de um erro do 99 na Amadora. Sim, porque para os treinadores contam os últimos jogos e não os currículos.

(Postado também no FUTEBOLARTTE)

1 Comentário:

PiKiNiKi disse...

Quim ficou de fora por pressão dos 6 milhões.

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO