segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Manchester é campeão do Mundo com a mãozinha de Van der Sar


O Manchester United é campeão do Mundo de Clubes. Um golo de Rooney, servido por Ronaldo bastou para vencer os equatorianos da Liga de Quito. Isto apesar de a equipa de Alex Ferguson (mais um título!) ter jogado quase toda a segunda parte com menos um elemento devido à exulsão de Vidic. Van der Sar foi enorme.

Na final do Mundial de Clubes estavam o Manchester United - vencedor da Liga dos Campeões - e a Liga de Quito, equipa vencedora da Taça Libertadores. Por isso mesmo era esperado um bom jogo e dividido, embora o Manchester tivesse o favoritismo. Os primeiros minutos confirmaram isso mesmo. A equipa inglesa tinha mais bola e criava mais perigo, enquanto que a Liga de Quito jogava mais compacta, com cautelas defensivas.

À passagem dos 20 minutos, Park dispôs de uma boa oportunidade mas não conseguiu finalizar. A quatro minutos do intervalo foi Rooney quem esteve perto do golo, mas sem sucesso. Ambas as situações a passe de Cristiano Ronaldo. Mas onde andava Ronaldo andavam logo os polícias da Liga de Quito. Muitas preocupações com o jogador português. No início da segunda parte, aos 49 minutos, a missão do United ainda se complicou mais devido à expulsão de Vidic. Ferguson prescindiu então de um avançado (Tevez) para colocar o jovem Evans no centro da defesa.

ENORME VAN DER SAR

Foi pouco depois da expulsão de Vidic, que Ronaldo apareceu mesmo: servido por Wayne Rooney, o jogador português libertou-se dos defesas equatorianos mas não conseguiu bater o guarda-redes Cevallos. A Liga de Quito, com mais um elemento, perdeu o medo e começou a ser mais perigosa para Van der Sar. Alejandro Manso, o melhor da LDU, esteve mesmo perto de marcar aos 63 minutos, mas o guarda-redes holandês opôs-se com uma defesa fantástica.

A defesa de Van der Sar a garantir o empate foi talvez o mote para que o Manchester fosse novamente para cima da Liga de Quito. E conseguiu mesmo marcar, por Rooney. Passe de Ronaldo, remate do inglês e bola dentro da baliza de Jose Cevallos. Faltava um quarto de hora e os ingleses tinham tudo para serem campeões do Mundo. Tremeram apenas a dois minutos do fim, num grande remate de Manso a que Van der Sar correspondeu com uma defesa assombrosa. A vitória ficou nas mãos do guarda-redes.

(Imagem: Eurosport)

Seja o primeiro a comentar

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO