terça-feira, 30 de setembro de 2008

Arsenal-FC Porto, 4-0: humilhação segundo Van Persie


Até à meia-hora, o jogo até estava a correr mais ou menos bem. O Arsenal arrancou a todo o gás e esteve sempre perto da baliza de Helton, mas foram do FC Porto as melhores oportunidades: Rodíguez, depois de uma grande jogada de contra-ataque, cabeceou à barra; Lisandro obrigou Almunia a uma defesa apertada e a seguir viu Clichy tirar a bola sobre a linha de golo. Depois apareceu Van Persie, sozinho, no meio da defesa portista e marcou o primeiro do Arsenal. Pois bem, o FC Porto acabou aqui. Intimidados, os dragões nunca conseguiram pôr o plano em prática.

Apareceu o segundo golo. Por Adebayor, numa jogada em que Rolando ficou a ver navios. Ao intervalo, Jesualdo lançou Lucho. O argentino entrou sem ritmo e nunca foi o "comandante". Veio o terceiro golo, numa falha incrível de Bruno Alves que parecia um armário pela forma como se deixou ultrapassar por Walcott - grande, grande jogador. Van Persie, sem dificuldade, bisou. Que pesadelo! O FC Porto acabou. Literalmente. Deu para os jogadores do Arsenal fazerem habilidades, para os adeptos se divertirem. Até que veio o quarto golo, num penalty parvo de Guarín. Ficou pelos 4-0, mas podiam ter sido muitos mais.

Destaques para Lisandro (enorme) Tomás Costa e Helton que, apesar de tudo, foram os melhores. Ah, e claro para Guarín e Benítez. Pela negativa. Foram bar aberto.

1 Comentário:

Anónimo disse...

JESUALDO NA RUA!!!!
VAO BUSCAR O QUARESMA!!!

Força priminho, estou contigo!!!

Catarina

FUTEBOLÊS © 2008 Template by Dicas Blogger.

TOPO